ONS recebe ofício para revisar aproveitamento das UHEs Furnas e Peixoto

ANA quer novo plano operativo para recuperação dos níveis dos reservatórios até o final do período chuvoso de 2021

A Agência Nacional de Águas e Saneamento Básico (ANA) oficiou ao Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) na última segunda-feira, 7 de dezembro, para que apresente a revisão da proposta de procedimento operativo dos aproveitamentos hidrelétricos relativo aos reservatórios de Furnas e Mascarenhas de Moraes, também conhecido como Peixoto, ambos no rio Grande, na altura de Minas Gerais.

A preocupação quanto aos vertimentos, sobretudo de Mascarenhas de Moraes, também foram explicitados, sem que os mesmos tivessem a articulação com a entidade, para uma prática que dificulta a recuperação do volume útil dos reservatórios da bacia.

A ANA acompanha as hidrelétricas desde o início de 2020, devido aos baixos níveis de armazenamento verificados e aos impactos sobre os usos dos recursos hídricos na região e afirmou que seguirá acompanhando a discussão junto aos órgãos gestores dos recursos hídricos, os representantes de setores usuários da água, do setor elétrico e de interesses locais nas reuniões periódicas promovidas pela agência.

O entendimento é de que as novas regras de operação permitam a recuperação dos níveis de Furnas e Mascarenhas de Moraes até o final do período chuvoso de 2021, adequadas às condições hidrometeorológicas observadas e esperadas, fundamentais à mitigação dos impactos sobre os usos dos recursos hídricos.