Itaipu dobra investimentos em sua área de influência

Geradora tem uma agenda de entregas para 2021 que inclui a segunda ponte com o Paraguai e a revitalização dos aeroportos de Foz do Iguaçu e Cascavel

A Itaipu Binacional afirma ter praticamente dobrado os investimentos em 2020 em obras estruturantes, ações ambientais, iniciativas humanitárias e desenvolvimento social em sua área de influência. Para 2021, a geradora pretende seguir a mesma linha, com um pacote de compromissos e um cronograma de entregas que classifica como importantes. De acordo com a empresa, o orçamento da Diretoria de Coordenação, que concentra a execução dos projetos, saltou de R$ 314 milhões em 2019 para R$ 611 milhões em 2020. O aumento foi de 94%. O número de contratos em andamento cresceu 40%, de 280 para 391.

No total, serão aproximadamente R$ 2,4 bilhões compromissados, incluindo novos contratos para modernização do setor elétrico brasileiro. Esses recursos incluem obras, como a segunda ponte com o Paraguai, o novo mercado municipal, a revitalização do Gramadão da Vila A, a ampliação dos aeroportos de Foz do Iguaçu e Cascavel, além de ações contínuas, como a manutenção da faixa de proteção do reservatório, monitoramento da qualidade da água, conservação da biodiversidade, projetos sociais e de educação ambiental, além da ajuda para o enfrentamento da pandemia, em caráter emergencial.

A binacional destacou o  compromisso de produzir 75 milhões de megawatts-hora até o final de dezembro para os sistemas brasileiro e paraguaio, conforme previsto em contrato.