EPE cadastra 88 projetos individuais para leilões A-4 e A-5

Leilão A-4 reuniu 70 projetos, enquanto A-5 cadastrou 79, que somaram mais de 40 GW

A Empresa de Pesquisa Energética concluiu na última segunda-feira, 1º de fevereiro, o cadastramento dos projetos para participação nos Leilões de Energia Existente A-4 e A-5 de 2021. Ao todo foram cadastrados na EPE 88 projetos únicos, sendo 70 para participação no A-4 e 79 no A-5, totalizando mais de 40 GW de oferta. Foi permitido que um mesmo empreendimento estivesse cadastrado nos dois certames. No leilão serão negociados contratos por disponibilidade de energia elétrica, proveniente de fonte térmica a carvão mineral nacional e a gás natural, com prazo de suprimento de 15 anos. Não há limite de inflexibilidade operativa para participação nos certames.

No Leilão A-4 foram cadastrados 70 projetos, com uma oferta de aproximadamente 33 GW de energia. A região Sudeste teve 25 projetos que somam 14.587 MW. No Nordeste foram 26 projetos  que somam 11.710 MW, enquanto o Sul teve 12 projetos com 3.308 MW. Na região Centro-Oeste foram três projetos que totalizam 1.526 MW, enquanto os quatro  projetos do Norte somam 1.902 MW. As usinas a Gás Natural lideram, com 64 projetos que somam 31.486 MW. As movidas a carvão mineral são seis, que juntas possuem 1.547 MW.

Já para o A-5 foram cadastrados 79 projetos,  totalizando cerca de 41 GW de oferta de energia. O Sudeste reúne  37 projetos que totalizam 20.984 MW. No Nordeste, foram 23 usinas, com 12.623 MW. No Sul, as 12 usinas reúnem 3.880 MW. Nas regiões Centro-Oeste e Norte os números são os mesmos do leilão A-4. São 72 térmicas a gás natural que juntas têm 38.766 MW e sete usinas a carvão, com 2.147 MW.

Os leilões estão previstos para serem realizados de forma sequencial em junho de 2021, com participação de empreendimentos termelétricos a gás natural e carvão mineral. De acordo com a EPE, uma novidade do leilão foi a forma de entrega da documentação dos projetos, com cadastramento totalmente remoto.