Projeto da Celesc beneficia eletrodependentes do estado

A companhia atua com a empresa 3E Engenharia, responsável pelas análises técnicas e visitas aos clientes cadastrados

O Projeto Energia do Bem da Celesc, que contempla consumidores cadastrados como eletrodependentes beneficiários da Tarifa Social, atenderá moradores de Araranguá, Videira, Joaçaba e Chapecó, até o final de fevereiro. A iniciativa que já atendeu 44 clientes cadastrados como eletrodependentes, contará ainda com a entrega de 145 kits que podem gerar uma economia de até 20% na fatura de cada residência atendida.

A Celesc informou que atua com a empresa 3E Engenharia, responsável pelas análises técnicas e visitas aos clientes cadastrados e selecionados, com objetivo de identificar as condições para instalação do sistema fotovoltaico. A companhia destacou que caso uma unidade consumidora (UC) seja reprovada por inviabilidade técnica, caracterizada por local com muita sombra ou por não haver um eletrodependente residindo no local, o próximo cliente da lista é avaliado.

Entre os equipamentos elétricos que se enquadram como essenciais para a sobrevivência estão respiradores ou ventilador pulmonar, monitores de parâmetros vitais, aspiradores de secreções, equipamentos de Diálise Peritoneal Automática, aparelho de quimioterapia, concentrador de oxigênio, bomba de infusão, oxímetro, CPAP e BIPAP (dispositivos recomendados para o tratamento de distúrbios respiratórios), entre outros selecionados com base em avaliação médica. Em casos de desligamentos programados da rede elétrica ou suspensão do fornecimento, essas unidades consumidoras têm prioridade no retorno da energia elétrica.

Para o cliente ter acesso e ser selecionado, ele deve efetuar o cadastro nas Lojas de Atendimento da Celesc no estado como eletrodependente, conforme o Artigo 27 da Resolução Aneel 414/2010, que trata do cadastro das unidades consumidoras de pessoas que utilizam equipamentos elétricos essenciais à sobrevivência.