Celgpar aprova privatização da Celg GT

Venda de estatal vinha sendo discutida pelo governo Ronaldo Caiado e será realizada em leilão na B3

A Celgpar, empresa de participações do governo de Goiás que controla a Celg GT, decidiu em assembleia realizada nesta quinta-feira, 11 de fevereiro, pela aprovação da continuidade do processo de venda das suas ações na geradora goiana, além das participações em outros empreendimentos. A venda será feita através de um leilão na B3. No comunicado, a Celgpar promete manter o mercado informado sobre o andamento do processo. A privatização da Celg GT já vinha sendo desenhada desde 2019, no começo do governo Ronaldo Caiado (DEM).

Um estudo avaliou a estatal em R$ 1,5 bilhão. A Celg GT tem as UHEs Rochedo e São Domingos, além de participação nas usinas de Corumbá  III e Fazenda Velha. Na transmissão, ela participa de Sociedades  de Propósito Específico. Na Lago Azul Transmissão ela possui o controle acionário, com 50,1%. Na Pantanal Transmissão e na Firminópolis Transmissão ela tem  49% em cada; enquanto na Vale do São Bartolomeu Transmissora de Energia a participação da estatal é de 10%.