PUC-Rio lança livro sobre energia solar

“O sol vai voltar amanhã” reúne trabalhos de 20 pesquisadores que traçam panorama nacional da cadeia de produção da fonte no Brasil, fruto de um projeto P&D da universidade com a Petrogal Brasil (Galp)

Fruto de um projeto de pesquisa e desenvolvimento (P&D) iniciado em 2019 pelo Instituto de Energia da PUC-Rio (IEPUC) e com patrocínio da Petrogal Brasil, subsidiária da portuguesa Galp, 20 pesquisadores da Universidade reuniram seus estudos sobre energia solar sob coordenação do professor Eloi Fernández y Fernández, do IEPUC, dando origem ao livro O sol vai voltar amanhã: Um espectro de análises sobre a energia fotovoltaica, que acaba de ser lançado pela Editora Lexikon e já está à venda nas principais livrarias do país.

Com 13 capítulos reunidos em 440 páginas, a publicação aborda o cenário do setor fotovoltaico no país, envolvendo geração centralizada, distribuída, sistemas isolados e armazenamento, traçando um panorama das tecnologias existentes, das promessas que podem acontecer no curto, médio e longo prazo, além dos encadeamentos produtivos para êxito em projetos e os impactos regulatórios, ambientais, econômicos e sociais.

“A proposta é contribuir, ampliar e qualificar a discussão sobre o tema no Brasil para diferentes setores da sociedade e do mercado”, reforça o Prof. Fernández, salientando que para a leitura de um dos capítulos não é pré-requisito o conhecimento dos demais, pois pela característica abrangente do conteúdo há um maior aprofundamento onde for necessário, com a linguagem utilizada voltada tanto para o técnico, quanto para a pessoa comum que deseja conhecer mais sobre o assunto.

O professor destaca como principais contribuições dentro do livro o estado da arte das tecnologias de painéis solares e de armazenamento de energia, citando a questão da Solarimetria, onde foi feito um comparativo das medições de irradiação solar no território nacional com diversas previsões de satélites, mostrando quais são as mais precisas.

Prof. Eloi F. Fernández coordenou contribuições de 20 pesquisadores para a publicação (Divulgação)

Já no estudo da cadeia de valor observou-se que a energia fotovoltaica se trata de excelente oportunidade para investidores e corporações que desejam acelerar suas transições energéticas, apresentando um mapa do encadeamento produtivo do segmento, com os principais agentes.

Nas análises de impactos regulatórios, o compilado traz a regulamentação em discussão e a experiência internacional, apresentando também a Usina de Geração Centralizada no Município de Pirapora (MG) e os impactos socioeconômicos decorrentes da sua implantação, além das tecnologias como células multijunção e de perovskita.

O pesquisador Marco Antônio Haikal, que integra a seleção da pesquisa, afirma que a tecnologia de multijunção detêm o atual recorde de eficiência, sendo utilizadas em aplicações espaciais, como em satélites, em função do custo atual elevado.

“Uma possibilidade que apresenta futuro promissor é a utilização de concentradores, lentes ou espelhos que concentrem a irradiação solar de uma grande área numa célula multijunção pequena, como forma de reduzir o custo”, aponta, complementando que a perovskita mostra potencial para altas eficiências, são mais simples e baratas de fabricar, mas ainda enfrentam desafios comparadas às tecnologias baseadas em silício.

Na avaliação do coordenador técnico do livro, Luis Fernando Mendonça Frutuoso, o estudo é relevante não apenas para empresários, investidores ou professores e alunos, mas para também o público comum, com diversas informações que esclarecem como funciona o setor, como as tarifas influenciam diariamente para quem optou por instalar um sistema em sua residência, além de equipamentos, serviços e outros aspectos envolvidos na geração e uso da energia, que se relacionam diretamente com os destinatários desses serviços.