Engie recebe autorização para início da operação comercial do Conjunto Eólico Campo Largo 2

Com investimento de R$ 1,6 bilhão, unidade é formada por 86 aerogeradores e possui capacidade instalada de 361,2 MW

O Conjunto Eólico Campo Largo 2, construído pela Engie nos municípios de Umburanas e Sento Sé, no estado da Bahia, recebeu a autorização da Aneel para início da operação comercial de seu primeiro parque eólico. Os primeiros aerogeradores, após passarem por período de operação em teste, comprovando o bom funcionamento dos equipamentos e a segurança da operação, passaram a alimentar o Sistema Interligado Nacional, o SIN. Campo Largo 2 foi viabilizado por mais de 100 contratos de energia para consumidores livres de energia.

A companhia informou que o empreendimento teve investimento de R$ 1,6 bilhão. O Conjunto é formado por 86 aerogeradores e possui capacidade total instalada de 361,2 MW. Quando estiver operando a plena carga, a Engie vai totalizar 1.262,8 MW de capacidade instalada em energia eólica no Brasil, sendo mais de 1.000 MW apenas no estado da Bahia, além de consolidar a capacidade da empresa em energias renováveis e ampliar o portfólio, já que Campo Largo 2 aumenta a oferta de energia no Ambiente Livre de Contratação.

A Engie também anunciou, em de 15 de janeiro, o início da implantação do Conjunto Eólico Santo Agostinho, localizado nos municípios de Lajes e Pedro Avelino, a 120 km de Natal, no Rio Grande do Norte, por meio da assinatura do contrato de fornecimento dos aerogeradores com a Siemens Gamesa. As obras civis estão previstas para começar em junho de 2021, e o investimento previsto é da ordem de R$ 2,2 bilhões.