Lucro líquido IFRS da Taesa aumenta 106% em 2020

Os ganhos com base na contabilização regulatória foi de R$ 93,6 milhões no trimestre e no ano acumulou R$ 656 milhões

A Taesa apresentou um lucro liquido no modelo IFRS de contabilização de R$ 2,3 bilhões no ano de 2020, um aumento de 104,6%, no trimestre os ganhos somaram R$ 829 milhões, aumento de quase duas vezes o apurado no mesmo período do ano anterior. O lucro regulatório  foi de R$ 93,6 milhões no trimestre e no ano acumulou R$ 656 milhões.

O resultado ebitda regulatório da empresa somou R$ 1,2 bilhão, aumento de 8,3% e R$ 302 milhões entre outubro e dezembro, crescimento de 17%. A margem recuou 0,8 ponto porcentual no ano, para 81,9% e no trimestre aumentou 2,8 p.p., passando a 78,9%.

A receita líquida regulatória aumentou 9,4%, para R$ 1,5 bilhão no acumulado de 2020 e para R$ 382,9 milhões no trimestre. Esse indicador no modelo IFRS somou valores mais elevados, de R$ 3,6 bilhões no ano, alta de 93,5%, e de R$ 1,2 bilhão no trimestre, aumento de 148,5%.

A disponibilidade dos ativos da empresa no ano passado fechou em 99,88%, queda ante os 99,9% de 2019. A empresa explicou que houve dois desligamentos em ativos operados pela companhia, um devido a um incêndio em um reator e outro por conta da queda de torres em outro ativo.

A empresa encerrou o ano de 2020 com um endividamento líquido de R$ 5,2 bilhões. Considerando a dívida líquida proporcional das empresas controladas em conjunto e coligadas, a alavancagem da companhia ficou em 3,8 vezes.