ONS certifica mais de 100 operadores de forma remota

Processo faz parte da estratégia de garantir a qualidade e o aprimoramento contínuo da Diretoria de Operação

Responsável por programar, executar, acompanhar e avaliar o desempenho do Sistema Interligado Nacional (SIN), a Diretoria de Operação (DOP) do ONS certificou mais de 100 de seus operadores de forma remota. Realizado desde 2002, o processo de certificação atende aos Procedimentos de Rede e integra a estratégia da diretoria em garantir a qualidade e o aprimoramento contínuo da área.

O selo possui validade de três anos e demonstra o quanto os profissionais à frente da operação estão maduros e preparados para atuarem de acordo com às exigências da rede. Em 2020 foram 107 certificações e até este mês o saldo era de 28 profissionais.

A mudança para o formato virtual ocorreu em função da pandemia e permitiu maior flexibilidade e melhor utilização dos recursos existentes, além de mais aderência ao novo cenário de operação. O processo é realizado por meio de avaliações nas dimensões comportamental, técnica e física. Enquanto a etapa técnica é elaborada e conduzida pela própria diretoria, as demais contam com o suporte do time de gestão de pessoas e de uma consultoria externa.

Inicialmente composto por provas escritas, o procedimento evoluiu para avaliação médica adaptada para expor os operadores a menos riscos e aplicação de testes online e atividades práticas realizadas em modernos simuladores, como o TOPSIM, desenvolvido pelo Cepel.

Na simulação os colaboradores são submetidos a atuar num ambiente e ferramental semelhantes ao da sala de controle. De forma completamente remota, as equipes aplicam os cenários de ocorrências, inclusive com a realização de comunicação operativa, enquanto outra equipe efetua a avaliação da atuação dos operadores e dá feedback ao profissional em certificação ao término da sessão.