Solfácil obtém R$ 160 mi e se consolida entre maiores fintechs do setor

Startup levanta recursos com o QED Investors para melhoria de suas linhas de financiamento e criação de serviços para seus parceiros integradores

A fintech Solfácil anunciou nesta quarta-feira, 23 de junho, que recebeu o aporte de R$ 160 milhões junto a rodada Série B liderada pelo fundo de venture capital norte-americano QED Investors. O objetivo é investir em tecnologia para melhorar e expandir suas linhas de financiamentos, dobrar a rede de parceiros integradores de 5 mil para 10 mil, além de lançar uma linha solar para o agronegócio.

A startup se junta a nomes como Nubank, Creditas, Loft, ou Quinto Andar, que já receberam recursos da QED, gestora fundada por Nigel Morris, o fundador da Capital One, gigante norte-americana de cartões de crédito.

“QED é um dos investidores mais fortes em fintechs do mundo e irão trazer muito know-how para consolidar nossa atuação como a marca líder em tecnologia e financiamento de energia solar distribuída no país”, vislumbra Fábio Carrara, CEO e fundador da Solfácil.

A rodada Série B vem como fruto de um histórico de crescimento acelerado e consistente da companhia, que nos últimos 12 meses cresceu mais de 20 vezes, o que a coloca entre as três maiores fintechs de crédito do Brasil em volume de créditos concedidos.

A empresa oferece os prazos de financiamento de 120 meses, períodos de carências de 6 meses e taxa de juros competitivas – CET em torno de 1,3%, com o sistema de GD dando um retorno sobre o capital investido superior a 10 vezes o rendimento atual da poupança.

Segundo Fábio, a ideia é continuar investindo em serviços que alavanquem as vendas de seus parceiros integradores solares e solidifiquem sua base gerencial para continuar crescendo no Brasil junto aos mais de 20 mil integradores, os quais serão protagonistas na retomada verde e na geração de milhares de empregos e disseminação da tecnologia por todas regiões do pais.

Com mudanças previstas no produto de financiamento, a Solfácil espera atingir R$ 1 bilhão em financiamentos em 2021, chegando a R$ 2,5 bilhões até 2022 impulsionada por seu avanço tecnológico assim como pelo crescimento do setor fotovoltaico distribuído, que já alcança 170% ao ano.

Para tanto, além de aumentar o time dos atuais 215 para 460 colaboradores até dezembro de 2022, incluindo novos especialistas em marketing e vendas, a ideia é produtos que auxiliem nas compras, vendas e pós-vendas dos seus parceiros integradores.