Universalização rural na Equatorial Piauí será tema de Consulta Pública

Prazo vai de 8 de julho a 23 de agosto

A Aneel definiu em reunião realizada nesta terça-feira, 6 de julho, a abertura de consulta pública de 8 de julho a 23 de agosto para colher subsídios e informações adicionais para o aprimoramento da revisão do Plano de Universalização Rural da Equatorial Piauí. A proposta é prorrogar a universalização de 2022 para 2023.

Levantamento cadastral acusou um aumento da quantidade de casas a serem atendidas, indo para 34.851 casas, dos quais 32.484 estão em cidades que ainda não estão universalizadas. Houve um aumento de mais de 70% na quantidade de ligações propostas em 2021 e 2022. A pandemia pode trazer justificativa para alterações no plano. A prorrogação nos prazos proporcionaria que os recursos para as novas ligações viessem do PLPT – mantido pela Conta de Desenvolvimento Energético – e não da distribuidora, o que não impactaria na tarifa do piauiense.

Na leitura do relatório, o diretor Sandoval Feitosa deu como exemplo a cidade de Curral Novo, que ao mesmo tempo em que recebia investimentos bilionários por sediar projetos eólicos e solares, não tinha uma escola da comunidade de Ramada conectada à rede. A escola havia recebido equipamentos que não podia usar. O plano de universalização da distribuidora para a região previa que apenas em 2021 ou 2022 o estabelecimento fosse conectado. Após interações da agência, a escola foi conectada à rede.