Fitch rebaixa ratings da AES Tietê para ‘AA(bra)’

Empresa deverá apresentar pico de alavancagem financeira líquida em 2021 e tem como desafio melhorar seu perfil financeiro nos anos seguintes

A agência de classificação de risco Fitch Ratings rebaixou o Rating Nacional de Longo Prazo da AES Tietê e de sua nona emissão de debêntures de ‘AA+(bra)’ para ‘AA(bra)’, com perspectiva Estável. O movimento reflete a deterioração da estrutura de capital da companhia, decorrente do impacto negativo do cenário hidrológico mais desafiador sobre o seu balanço energético.

A empresa deverá apresentar um pico de alavancagem financeira líquida em 2021 e tem como desafio melhorar seu perfil financeiro nos anos seguintes. O rating reflete o significativo porte da AES em geração de energia e a necessidade de administrar a amortização de sua dívida e o pagamento de robustos dividendos até que grande parte de suas concessões vença.

A análise considera ainda a empresa e suas subsidiárias de forma isolada em relação à holding, AES Brasil, embora uma deterioração da qualidade de crédito desta possa limitar sua avaliação de risco.