AES Brasil estuda realização de oferta pública

Recursos seriam usados para potencializar expansão da geradora que tem seu pipeline centrado em eólicas e solar

A AES Brasil informou em comunicado nesta segunda-feira, 13 de setembro, está estudando a possibilidade de realizar  a eventual oferta pública de distribuição, com esforços restritos de colocação de ações de sua emissão. A empresa iniciou processo de engajamento de instituições financeiras nacionais e internacionais, como Bradesco  BBI,  Itaú  BBA, Credit  Suisse Brasil, Santander Brasil e HSBC para a análise da viabilidade dessa oferta, em conjunto com a companhia.

De acordo com o comunicado, a oferta poderá acelerar o plano de crescimento da AES Brasil e com isso,  potencializar  a criação de valor para os acionistas. A geradora ressaltou que a oferta ainda não foi definida ou aprovada. A operação estaria sujeita a itens como a obtenção de aprovações societárias, condições políticas, macroeconômica e de mercado favoráveis, além do  interesse  de  investidores  em  participar e  à  celebração  de  contratos  definitivos.

A  AES  Brasil tem uma carteira de ativos com  uma  capacidade  instalada  total  de  4,4  GW,  sendo  2.658,4  MW  em UHEs, 1.435,9  MW em eólicas  e  294,1  MW  em usinas solares.  Adicionalmente,  há em  desenvolvimento  parte de  seu pipeline eólico e solar, ainda em negociação, que poderá adicionar até 1,5 GW de capacidade.