Energia catapulta IPCA de setembro

Bandeira Escassez Hídrica fez energia variar 2,56% no mês e ajudou a elevar a inflação a 1,16% no período

O IPCA de setembro subiu 1,16%, 0,29 ponto percentual acima do 0,87% registrado em agosto. Essa foi a maior variação para um mês de setembro desde 1994, quando o índice ficou em 1,53%. No ano, o IPCA tem alta de 6,9% e, nos últimos 12 meses, de 10,25%, maior que os 9,68% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em setembro de 2020, a variação mensal ficou em 0,64%.

Dos nove grupos pesquisados na composição do índice, Habitação, onde energia está inserido, foi o que teve o maior impacto, com 0,41 ponto e a maior variação, de 2,56%. Esse valor veio principalmente pela alta de 6,47% no item energia elétrica. em setembro, passou a valer a bandeira Escassez Hídrica, que acrescenta R$ 14,20 na conta de luz a cada 100 kWh consumidos.

Em agosto, ainda estava em vigor a bandeira vermelha patamar 2, em que o acréscimo era de R$ 9,492 para os 100 kWh, consumidos, um valor menor que o atual. Além disso, houve reajustes em Belém, Vitória e São Luiz