Leilão de Capacidade termina com preço médio de R$ 1.563,61/ MWh e deságio de 1,2%

Certame transacionou 24.967.571,400 MWh e R$ 5 bilhões em investimentos

Após 52 minutos, o leilão de contratação de reserva, realizado nesta segunda-feira, 25 de outubro, transacionou R$ 39 bilhões, com 24.967.571,400 MWh negociados e preço médio de R$ 1.563,61/ MWh. O deságio registrado é de 1,2%. Os investimentos devem girar em R$ 5.260.927.860,00. No produto quantidade, o preço médio de venda ficou em R$ 343,22/ MWh, com um total transacionado de 714.462,600 MWh e negociação de R$ 245,2 milhões. Já no produto disponibilidade, o preço médio alcançado chegou a R$ 1.599,57/ MWh, com 24.523.108,800 MWh transacionados e R$ 38,79 bilhões negociados. A Receita Fixa geral é de R$ 11.713.637.434,85 por ano. O preço marginal ficou em R$ 1.602, 01/ MWh e a potência injetada é de 1.269,63 MW. O leilão contratou 7.758 de 0,1 MW med.

Foram 17 empreendimentos vencedores. No produto quantidade, o certame negociou a energia das usinas solares Buritis e Machadinho, ambas em Rondônia, além da térmica movida a cavaco de madeira Fênix, no Mato Grosso. Já na disponibilidade, foram apenas térmicas movidas a gás natural nos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina e Espírito Santo. Veja a relação dos Vendedores