Aneel ratifica resultado dos leilões A-3 e A-4

Habilitação dos vencedores dos certames foi confirmada pela diretoria da agencia reguladora

O resultado dos leilões de energia nova A-3 e A-4 do dia 8 de julho desse ano foi confirmado pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica na reunião desta terça-feira, 26 de outubro. Nos certames foram negociados contratos de usinas de fontes hídrica, eólica, solar fotovoltaica e térmica a biomassa, com início de suprimento em 1º de janeiro de 2024 e 1º de janeiro de 2025, respectivamente.

O A-3 teve preço médio de venda de R$ 165,11 por MWh e deságio médio de 30,83%. Foram habilitados os 12 vendedores do certame, responsáveis por 33 usinas contratadas, sendo três pequenas centrais hidrelétricas, 23 eólicas, cinco solar fotovoltaicas e duas térmicas a biomassa. O investimento total para construção dos empreendimentos é estimado em R$ 2,2 bilhões.

No A-4, o preço médio ficou em R$ 174,62/MWh e o deságio médio em 28,82% em relação ao preço inicial. Onze empreendedores venderam energia de 18 projetos, dos quais duas PCHs, uma usina hidrelétrica, dez centrais eólicas, duas solares fotovoltaicas e três UTEs a biomassa. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 1,85 bilhão.