Isa Cteep aporta R$ 146 mi em sistema de baterias na transmissão

Armazenamento versátil será instalado em 2022 na subestação Registro (SP) e servirá como laboratório setorial, além de aumentar a confiabilidade da rede em picos de consumo no Litoral Sul Paulista

A Aneel aprovou nessa semana o primeiro projeto de armazenamento de energia em baterias em larga escala na rede de transmissão do país. A iniciativa é liderada pela Isa Cteep, que irá investir R$ 146 milhões num sistema de 30 MW de potência a ser instalada na subestação Registro (SP), uma das responsáveis pelo abastecimento do Litoral Sul Paulista.

Segundo a companhia, as baterias de lítio serão dispostas em uma área de aproximadamente 4 mil m², com porte equivalente a cerca de 30 contêineres e capacidade de garantir o atendimento da demanda máxima do Litoral Sul, de aproximadamente 400 MW.

A tecnologia vai atuar nos momentos de pico de consumo como um reforço à rede, assegurando energia adicional por até duas horas, totalizando 60 MWh e evitando interrupção no fornecimento devido ao excesso de demanda neste período.

Para o diretor-presidente da empresa, Rui Chammas, o projeto é um marco histórico para o setor elétrico e servirá como um laboratório de inovação, promovendo debates sobre como inserir o armazenamento de energia em baterias, sobretudo pela sua capacidade de resposta imediata e pela elevada flexibilidade operativa, necessária à rede de transmissão.

“Além disso é um passo rumo à diversificação do nosso negócio”, comentou. A previsão de entrega da obra é novembro de 2022, no intuito de atender à demanda do verão a partir de 2022/2023. Já a Receita Anual Permitida (RAP) devido à implantação do empreendimento será de aproximadamente R$ 27 milhões.

Projeto é pioneiro no setor de transmissão

O sistema de armazenamento pode ser utilizado em várias aplicações, como alívio de pontos de congestão do sistema elétrico, em serviços ancilares, a fim de garantir o funcionamento do sistema como um todo, tais como controle de tensão e frequência, e na compensação da variabilidade das fontes eólica e solar, possibilitando maior integração ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

O uso de baterias no setor elétrico nacional está em desenvolvimento desde 2016, quando a Aneel lançou a Chamada Pública 021/2016, na qual foram selecionados 23 projetos de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) que contemplavam tecnologias de armazenamento.

A Isa Cteep, em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), estudou a viabilidade de aplicação dessa solução na transmissão de energia desde 2018, antes de apresentar o projeto da subestação Registro (SP) aos órgãos de planejamento do sistema de transmissão e ao regulador, sendo considerado o primeiro e único caso concreto de aplicação.

O projeto da transmissora também prevê baixo impacto ambiental, pois evitará aplicação de sistemas que necessitem de geração a diesel – seriam precisos 350 mil litros do combustível para um uso equivalente. Com as baterias, será evitada a emissão de 1.194 toneladas de Gases de Efeito Estufa em dois anos da tecnologia em operação, além da realização de obras em áreas de preservação ambiental, como o Parque Estadual da Serra do Mar.