Mais 16 usinas do acordo do GSF tem outorgas prorrogadas

Extensão dos contratos alcançou seis hidrelétricas e dez PCHs. A maioria teve o vencimento prorrogado para 2043

Os prazos de vigência das outorgas de mais 16 usinas com contratos no mercado livre foram estendidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica, como compensação pelo pagamento de débitos reconhecidos no acordo do GSF. Os empreendimentos pertencem à Companhia Energética de São Paulo, à Companhia Estadual de Geração de Energia Elétrica e à Vale.

A extensão dos contratos alcançou seis hidrelétricas e dez pequenas centrais. O maiores prazos adicionais foram dados à PCH Itaúba (CEEE-G), com 452 dias e vencimento em 2043, e à UHE Paraibuna (Cesp), com 451 dias e término da concessão em meados de 2022.

A hidrelétrica Gloria (274 dias) e a PCH Nova Maurício (273 dias), ambas da Vale, terão suas outorgas prorrogadas até 2022. Outras 12 usinas da CEEE G terão contratos até 2043.