Carga no SIN deve recuar 0,5% em dezembro

Níveis do Sudeste/ Centro-Oeste devem ter forte aumento e encerrar ano com volume de 26,1%

A carga no Sistema Interligado Nacional deverá recuar 0,5% em dezembro, de acordo com dados do Sumário Executivo do Programa Mensal da Operação. O Sudeste/Centro-Oeste é o único submercado que terá recuo na carga, com queda de 1,6%. O maior aumento de carga será no Sul, com 1,5%. A carga na região Nordeste deverá subir 0,2%, enquanto no submercado Norte, o crescimento é de 1,1%

Para os reservatórios, a expectativa de armazenamento no Sudeste/ Centro-Oeste é de um volume de 26,1% ao fim do mês, quase sete pontos percentuais acima dos 19,3% desta sexta-feira, 26 de novembro. No Nordeste, a previsão é de níveis em 47,5% no final do ano, valor também bastante acima dos 36,9% de hoje. A região Norte deverá terminar o mês com volume de 40,6%, seis pontos a mais que os 34,5% atuais. A região Sul é a única que terá redução nos níveis, partindo de 55,2% para 49,9%.

A previsão das Energias Naturais Afluentes para SE/CO no fim do mês é de 99% da média de longo termo ou 47.705 MW médios. No Sul, a ENA fica em 55% da MLT, com 4.128 MW med. Para a região Nordeste, a previsão mensal de ENA é de 86% da MLT, o equivalente a 8.501 MW med. Já a região Norte terá ENA de 17.861 MW med, que corresponde a 215% da MLT.

A média semanal do Custo Marginal da Operação esperado é de R$ 41,61/ MWh, para todos os submercados. Na carga pesada, o PMO fica em R$ 42,23/MWh e na carga média, chega a 41,84%. Na carga leve, o valor é de R$ 41,18%. As cargas valem para todos os submercados.