Leilão para PPP de Iluminação pública de Campinas tem deságio de 63%

Consórcio Ilumina Campina venceu certame, com proposta de R$ 1,25 milhão mensais

O Consórcio Ilumina Campina, da CM Capital Markets, formado pelas empresas Tecnoluz e Nex Way, venceu o leilão para a Parceria Público Privada de Iluminação Pública na cidade de Campinas (SP). O leilão foi realizado na B3, nesta segunda-feira, 29 de novembro. A proposta vencedora, de R$ 1,25 milhão mensais, representou um deságio de 63%. O objetivo principal dessa concessão é propiciar, pelo prazo de 13 anos, a modernização do sistema de iluminação pública do município de Campinas (SP), com a substituição das lâmpadas de vapor de sódio e de mercúrio por LED.

De acordo com a advogada Marina Fochesato Cintra, associada de Moysés & Pires Sociedade de Advogados e atual coordenadora do escritório, foi um leilão bem concorrido. A parceria vai permitir a ampliação dos pontos de luz na cidade de Campinas e com eficiência operacional, com o uso de tecnologias para controle. “Com 123 mil pontos de Iluminação Pública, pode ser considerado o Projeto mais vultuoso desse setor no estado de São Paulo”, explica. Ainda segundo ela, a execução do projeto vai contribuir para a segurança pública e valorização dos espaços. A PPP prevê lâmpadas mais potentes e econômicas, deve gerar uma economia de até 70% nas contas de energia elétrica da Administração Municipal.

Para Dário Saadi, prefeito de Campinas, as PPPs são um caminho sem volta para a Gestão Pública. Segundo ele, o deságio representa o sucesso da iniciativa., em que houve um resultado econômico muito importante que vai representar uma economia de recursos para a cidade e uma melhora em iluminação pública, segurança e sustentabilidade.

Estavam na disputa oito consórcios: Consórcio Campinas IP – BMPI Infra e Construtora Remo; Consórcio Concip Campinas – Engeform Engenharia, Sitran e Sigma Engenharia; Consórcio Ilumina Campinas, Tecnoluz e Nex Way; Sadenco Sul Americana; Consórcio Luz de Campinas – Enel X, Selt Engenharia e Mobit Mobilidade, Iluminação e Tecnologia; Consórcio Luz de Campinas – Conasa Infraestrutura, Brasiluz e Stylux Greentech; Conecta Campinas – High Trens, Green Luce, Proteres e Severo Villares Projetos e Construções; – Consórcio Luz do Brasil – Zopone, Mazza, Fregolente & Cia, Eletro Hidráulica e SUM IP; e RODRIGUES & Cia. A estruturação contou com o apoio financeiro do Governo Federal, por meio do Fundo de Apoio à Estruturação de Projetos de Concessão e PPP (FEP), e do Banco Mundial, por meio do Global Infrastructure Facility.