Geração térmica em dezembro ficará limitada a 15 mil MW médios

Decisão foi tomada pelo CMSE, que manteve as medidas excepcionais para atendimento à carga do Sistema Interligado

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico vai manter as medidas excepcionais para o atendimento à carga e a garantia do atendimento em 2022. A geração termelétrica estará, no entanto, limitada a 15 mil MW médios ao longo do mês de dezembro.

A decisão do CMSE foi tomada na reunião mensal realizada na última quarta-feira, 1º de dezembro. A prioridade é para o despacho de usinas mais baratas, de acordo com a necessidade, enquanto se espera a recuperação do armazenamento dos principais reservatórios, durante a estação chuvosa.

O Comitê também estabeleceu limite para o custo de contratação de energia térmica adicional de agentes abrangidos pela Portaria 17, publicada em julho pelo Ministério de Minas e Energia. O ato do MME prevê ofertas provenientes de UTEs com Custo Variável Unitário nulo, com contratos de energia elétrica nos ambientes regulado e livre. E ofertas de usina enquadrada como cogeração qualificada, desde que não seja empreendimento de mini e microgeração distribuída.

Segundo nota do MME, foram aprovadas propostas limitadas a valores de até R$ 1.000,00/MWh para os subsistemas Sudeste/Centro-Oeste e Sul, não sendo aceitas ofertas acima desse valor ou em outros subsistemas.

O Operador Nacional do Sistema apresentou projeções indicando melhorias para os armazenamentos até maio de 2022. O cenário indica o pleno atendimento nesse período, tanto em termos de energia quanto de potência, sem necessidade de uso da reserva operativa.

Para maio do ano que vem, no início do período seco, é esperado armazenamento em torno de 55,9% no subsistema Sudeste/Centro-Oeste. O índice representa crescimento de 12,9 pontos percentuais acima do nível verificado no fechamento do mesmo mês em 2021, “considerando a repetição do cenário crítico de chuvas verificado no período chuvoso de 2020/2021.”

Em novembro, foram registradas chuvas acima da média histórica nas bacias dos rios Paranaíba, São Francisco, Tocantins e Xingu. O mês fechou com s armazenamentos equivalentes de 19,6% no Sudeste/Centro-Oeste; de 54,3% no sul; de 37,7%no Nordeste e de 33,2% no Norte. Para o fim de dezembro o Programa Mensal de Operação do ONS prevê 26,1%(CE/CO); 49,9% (S); 47,5% (NE) e 40,6% (N) da Energia Armazenada Máxima.