CMSE aprova curvas de armazenamento para 2022

Para o SIN foi estabelecido um mínimo de 21,3% no final de novembro, e para o SE/CO de 20%

O Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico aprovou as curvas de referência de armazenamento do Sistema Interligado para 2022. Para o SIN e para o subsistema Sudeste/Centro-Oeste foram utilizadas três curvas, com valor de armazenamento mínimo de 21,3% e de 20%, respectivamente, no final de novembro.

Para os demais subsistemas foi utilizada apenas uma curva de referência, com valores de 30% para o Sul, de 23,5% para o Nordeste e de 20,7% para o Norte. A decisão foi tomada em reunião virtual do CMSE na última quarta-feira, 15 de dezembro.

Segundo nota divulgada pelo Ministério de Minas e Energia, a metodologia usada é similar à da curva de referência 2021, só que para valor anual, e não bianual, como nesse ano. As curvas passarão a ser atualizadas anualmente.

Também foram feitas atualizações nas premissas para construção das curvas, especialmente em relação às restrições hidráulicas e ao cenário de Energia Natural Afluente, representado pelo período entre outubro de 2020 e setembro de 2021, quando foram registrados os piores valores de afluências em 12 meses do histórico de 91 anos.