Cemig adia vertimento de UHE para reduzir pressão hídrica em Pirapora

Atualização dos cenários de cheias nas comunidades ribeirinhas do rio São Francisco faz companhia alterar plano de abertura das comportas da hidrelétrica Três Marias

Diante da atualização dos cenários de cheias nos municípios ribeirinhos do rio São Francisco ao longo desta terça-feira, 11 de janeiro, a Cemig informou nesta tarde que adiará a abertura das comportas da hidrelétrica Três Marias, antes anunciada para quarta-feira. A ideia é reduzir os impactos de inundação no trecho do rio até a cidade de Pirapora, reduzindo os efeitos de elevação dos níveis que poderiam ser provocados pelo aumento de liberação do reservatório.

A decisão, segundo comunicado da empresa, considera dados atualizados e prioriza a segurança da população local. As ilhas fluviais da região já foram evacuadas, visto serem impactadas para vazões em patamares menores que os atuais. Outro ponto em consideração é a proteção da obra histórica de restauração do Vapor Benjamim Guimarães, levando em consideração novas informações fornecidas pela Prefeitura de Pirapora.

A UHE Três Marias opera com 74,18% de seu volume útil nesta terça-feira, o que permite à usina utilizar o espaço vazio disponível para amortecer a cheia afluente que ainda ocorrerá ao longo da semana, armazenando o excedente no reservatório. Nestes próximos dias a vazão liberada seguirá em 850 m³/s, correspondente à geração máxima de energia elétrica, conforme a capacidade instalada, de 396 MW.

A afluência na barragem já atinge 7.300 m³/s, com perspectiva de vazões superiores a 8.500 m³/s já na quarta-feira. Desta forma, os níveis seguirão em rápida elevação, mantendo a necessidade de abertura das comportas aconteça assim que os afluentes do Rio São Francisco no trecho até Pirapora reduzam suas vazões.