Energia recua e IPCA fica em 0,54% em janeiro

Variação no índice  é a maior para o mês desde 2016 e acumulado de 12 meses traz alta de 10,38%

Apesar da energia ter apresentado variação negativa de 1,07% e o grupo habitação ter apresentado variação de apenas 0,16%, o IPCA de janeiro ficou em 0,54%. O valor é 0,19 ponto percentual abaixo dos 0,73% registrados em dezembro. A variação é a maior para um mês de janeiro desde 2016, quando ficou em 1,27%. Nos últimos 12 meses, o IPCA acumula alta de 10,38%, acima dos 10,06% observados nos 12 meses imediatamente anteriores. Em janeiro de 2021, a variação mensal foi de 0,25%.

Desde setembro, permanece em vigor a bandeira vigor a bandeira Escassez Hídrica, que acrescenta R$ 14,20 na conta de luz a cada 100 kWh consumidos.

As variações de energia das áreas pesquisadas foram desde a negativa de 6,81% em Porto Alegre, onde houve redução de Pis/Cofins e de ICMS, até a alta de 3,34% em Rio Branco, onde houve reajuste de 10,66% desde 13 de dezembro. Outro fator que também influenciou houve reajustes de tarifa de iluminação pública a partir de 1º de janeiro, em Brasília, São Paulo e Curitiba.