Abradee atribui melhora de desempenho a investimentos de distribuidoras

Serviço funcionou em 99,86% do tempo no ano passado, segundo balanço da Aneel

A Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica atribuiu o desempenho do serviço de distribuição, que operou no ano passado com disponibilidade em 99,86% do tempo, ao investimento de cerca de R$ 20 bilhões realizado pelas empresas em infraestrutura, tecnologia e inovação. O dado foi divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

“A melhora dos indicadores representam, na prática, para os consumidores de energia elétrica, o recebimento de um serviço com mais qualidade a cada dia”, afirmou a Abradee em nota.

O resultado é o segundo melhor da série história desde o ano 2000, mas basicamente não difere de 2020, ano em que se alcançou o maior resultado, com 99,87%. Para a associação, mesmo em um cenário de incertezas geradas pela escassez hídrica e pelo segundo ano de pandemia da covid-19, a entrega de energia se manteve de forma adequada.

O balanço da Aneel mostrou que o indicador de qualidade FEC, que mede a frequência das interrupções no fornecimento de energia teve o melhor resultado da série histórica, com 5,98 interrupções, em média, no ano passado. O valor ficou abaixo do limite estabelecido pela agência, de 8,57.

Já o DEC, que mede a duração das interrupções, ficou em 11,84, também abaixo do limite da Aneel, de 11,96 horas. Foi o segundo melhor resultado registrado até agora. O pagamento de compensações aos consumidores pelas interrupções ficou em R$ 718 milhões, valor maior que os R$ 634 milhões pagos em 2020.