Neoenergia assina contrato para construção de SE em MG

Empreendimento foi arrematado em leilão de LTs de dezembro de 2021 e terá investimentos de R$ 660,9 milhões

A Neoenergia e a Agência Nacional de Energia Elétrica assinaram na última quarta-feira, 30 de março, o contrato de concessão para a instalação e a operação de três compensadores síncronos na subestação Estreito, em Minas Gerais. O empreendimento foi arrematado no lote 4 do leilão 02/2021, realizado pelo órgão regulador em dezembro do ano passado. A cerimônia de assinatura ocorreu na sede da Aneel, em Brasília (DF). O ativo foi arrematado no leilão com Receita Anual Permitida de R$ 37,1 milhões. A previsão de investimentos pela Aneel é de cerca de R$ 660,9 milhões e o prazo máximo de entrada em operação comercial estabelecido pela Aneel é de 48 meses, concluído em março de 2026, com previsão de antecipação.

De acordo com o diretor de Transmissão e Projetos de Subtransmissão da Neoenergia, Fabiano Uchoas, o investimento amplia a área de atuação de maneira estratégica na região Sudeste e reforça a presença do grupo nesse segmento. A instalação dos compensadores síncronos tem o objetivo de dar maior confiabilidade e flexibilidade operativa em cenários críticos de elevada importação de energia pela região Sudeste, além de garantir o controle de tensão no sistema de São Paulo, estado com maior consumo de energia no país. Os equipamentos terão potência de -300/+300 Mvar e a subestação Estreito opera com tensão em 500 kV.

O compensador síncrono já é utilizado pela Neoenergia em outros empreendimentos de transmissão e serve para fazer regulações de tensão e de potência dentro da subestação. Dessa forma, reforça a estabilidade e a qualidade do serviço no Sistema Interligado Nacional. Além de contribuir com a segurança do setor elétrico, o projeto gera desenvolvimento econômico e social na região. A previsão é de criar mais de 1,6 mil empregos diretos durante as obras.