Mercado global deverá priorizar consumo de energia verde

Brasil tem a possibilidade de ser a segurança energética do mundo, diz ministro de Meio Ambiente em evento da 2W

“O Projeto de Lei 414 trará uma oportunidade única para o Brasil”, disse o deputado Danilo Forte, do União-CE. Caso aprovado, o Projeto regulamentará o Mercado Livre de Energia no Brasil e permitirá a chamada portabilidade da conta de luz. “Temos condições de criar um universo novo e o Brasil não pode perder essa oportunidade”.

O deputado afirmou que a energia é um dos principais fatores do desenvolvimento econômico. “Agora temos um período propício para isso com a chegada das eleições e devemos debater os temas como geração de emprego, economia e energia, pois é o novo momento”, ressaltou.

Segundo Danilo Fortes, o mercado global vai priorizar o consumo de energia verde e o PL 414 tem a oportunidade de mudar a economia do País. “A energia limpa tem transformado a realidade do nordeste, em especial o Ceará. Por lá já podemos observar essa mudança”, explicou. Ele declarou que no Ceará o setor energético gera muitos empregos e lá os projetos fotovoltaicos já geraram empregos para 14.680 pessoas nesse segmento.

Oportunidades

Esteve presente também no evento realizado pela 2W Energia o Ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite. Segundo ele, o Brasil tem a possibilidade de instalar 50 Itaipu no mar, com a eólica offshore. “Temos planos para acelerar essa oportunidade e nenhum País do mundo tem a característica que o Brasil tem para a geração de energia”, disse.

De acordo com ele, o Brasil tem a possibilidade de ser a segurança energética do mundo. “Temos a oportunidade de exportar energia para a Europa que busca segurança energética. Num futuro próximo seremos exportadores de energia renovável e hidrogênio verde”, ressaltou.

Ele também deixou claro que discutiu sobre o assunto na reunião com a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). “Temos que olhar para o mercado externo”, alertou.

2W Energia e o futuro

A 2W Energia lançou recentemente a 2Wbank, que é uma fintech ESG que oferece aos clientes acesso a economia e maior eficiência energética trazida pelo mercado livre de energia, linhas de crédito especiais GREEN para apoiar os objetivos de negócio e acesso a consultorias para levar o ESG ao coração do negócio.

“Naturalmente, somos a porta de entrada para este mundo mais sustentável através da energia limpa e da descarbonização. Com a 2Wbank, a empresa avança a outro patamar em termos de inovação e sustentabilidade trazendo um diferencial importante no mercado”, afirma Cláudio Ribeiro, CEO da 2W Energia.

Além disso, a companhia afirmou que atualmente possui dois projetos eólicos, um no Rio Grande do Norte, que produz 140 MW e outro no Ceará, que alcança a marca de 260 MW. Ao todo, os investimentos chegam na casa de R$ 2 bilhões.

A 2W também afirmou que está preparando o terceiro projeto eólico que deverá ficar no Rio Grande do Norte. “Logo mais vamos anunciar mais projetos”, destacou Walter Tatoni, CIO da 2W Energia. Segundo ele, o Brasil é o País da América Latina que mais gera energia eólica. Aqui temos cerca de 21GW de capacidade instalada e ocupamos a sexta posição no ranking mundial.