Engie cresce em número de produtos verdes comercializados em 2021

Foram comercializados 644 mil tCO2 em créditos de carbono no ano passado

A Engie Brasil Energia registrou um crescimento expressivo na comercialização de produtos verdes. Em 2021, foram comercializados 644 mil tCO2 (total de dióxido de carbono) em créditos de carbono, um acréscimo de 450% frente a 2020, quando foram vendidos 117 mil tCO2.

Do lado dos Certificados de Energia Renovável, o crescimento foi ainda maior. A comercialização saltou de 716 GWh (Gigawatts-hora) em 2020 para 8 mil GWh em 2021, o que representa 1017,3% a mais.

“Reconhecemos a dimensão do nosso papel como impulsionadores de mudanças positivas e do fortalecimento da agenda ESG (Environmental, Social and Governance) no Brasil. Pautados nos três pilares Pessoas, Planeta e Performance, continuamos fomentando alto desempenho dos nossos negócios e garantindo que o nosso crescimento seja também positivo para as comunidades e o ecossistema presente no entorno das nossas operações e projetos”, destaca Eduardo Sattamini, Diretor-Presidente e de Relações com Investidores da ENGIE Brasil Energia.

Atualmente, a Engie conta com 10 projetos de energias renováveis, registrados no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) da ONU, habilitados a emitir créditos de carbono. Somados, esses projetos geram cerca de 3 milhões de créditos ao ano, que podem ser comercializados.

Além disso, em 2021, a participação das fontes renováveis no parque gerador da Companhia alcançou 95,8%. Além do incremento em geração eólica e solar, outro fator que contribuiu foi o processo de saída da ENGIE da operação de ativos a carvão.

As iniciativas para acelerar a transição para uma economia neutra em carbono está em linha com a meta assumida pelo Grupo, em âmbito global, de atingir a neutralidade de carbono até 2045, com base na ciência (Science Based Targets – SBTi), e que prevê metas intermediárias a serem cumpridas em 2025 e 2030.