Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A International Finance Corporation, membro do Grupo Banco Mundial, anunciou a assinatura de um empréstimo verde e vinculado à sustentabilidade para a Engie Chile. O financiamento, no valor total de US$ 400 milhões, ajudará a empresa a passar da geração de energia baseada em combustíveis fósseis para a geração de energia renovável e instalação de sistemas de armazenamento.

O financiamento inclui US$ 200 milhões fornecidos pela IFC, US$ 114,5 milhões por investidores no programa de portfólio de cofinanciamento gerenciado pela IFC e US$ 35,5 milhões pelo investidor ILX Fund com foco em ODS no âmbito do Programa de Empréstimos B da IFC. Um empréstimo paralelo adicional de US$ 50 milhões, obtido pela IFC, deverá ser concluído nas próximas semanas para concluir um pacote de financiamento total de US$ 400 milhões.

Este é o primeiro empréstimo vinculado à sustentabilidade que o IFC concede ao setor energético chileno, o que contribuirá para facilitar o fornecimento de energia limpa ao Sistema Elétrico Nacional, contribuindo para mitigar a intermitência da geração renovável através da implementação da tecnologia de armazenamento de energia. O empréstimo também foi estruturado com um objetivo específico de desempenho sustentável para o descomissionamento ou modernização dos ativos remanescentes de geração de carvão da empresa, contribuindo para a mitigação das mudanças climáticas ao reduzir as emissões de gases de efeito estufa em mais de 800.000 toneladas de CO2 por ano.

Para Manuel Reyes-Retana, Diretor Regional da IFC, está sendo mobilizado o capital necessário para a inovação sustentável, a fim de promover iniciativas de descarbonização e adaptação ao aquecimento global. Segundo ele, o apoio está abrindo um precedente em empréstimos verdes e vinculados à sustentabilidade para o setor de energia no Chile. De acordo com Rosaline Corinthien, CEO da Engie Chile, o financiamento é uma peça fundamental para concretizar o plano de investimento em energias renováveis no Chile e, assim, continuar liderando a transição energética do país.

O empréstimo, além de conter orientações sobre o desligamento de unidades movidas a carvão e a incorporação de energia renovável ao SEN, inclui também uma vertente de gênero que aborda as lacunas existentes no setor energético do país. Nesse sentido, a Engie Chile pratica uma política consciente na promoção da diversidade de gênero e da igualdade profissional entre homens e mulheres. Entre as ações específicas que estão realizando está o Programa Fifty-Fifty, que visa promover a paridade de gênero em cargos gerenciais, de liderança e profissionais seniores.