Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O Governador Jorginho Mello (PL) assinou, na última segunda-feira, 17 de julho em Florianópolis (SC), um termo de cooperação técnica com a Secretaria Estadual de Educação, Associação Catarinense das Fundações Educacionais e Celesc para acelerar as melhorias nas redes elétricas das escolas estaduais, permitindo a instalação de aparelhos de ar condicionado e lousas digitais. O acordo irá mapear as carências elétricas das escolas estaduais, agilizando a melhoria da infraestrutura e ampliando a capacidade de fornecimento de energia nas unidades.

Segundo levantamento da SED, mais de 700 escolas precisam de melhorias na rede elétrica para instalação de equipamentos eletrônicos, essenciais para garantir a qualidade de ensino dos estudantes. Alguns equipamentos estão no depósito da secretaria aguardando instalação.

O objetivo do acordo é promover a regularização das instalações elétricas e padrões de entrada de energia nas escolas. Na parceria, a SED irá fornecer as informações e apontar as prioridades da rede enquanto os estudantes de engenharia elétrica das universidades farão os levantamentos das demandas e os projetos elétricos de cada instituição. Cabe à Celesc, por meio das gerências regionais, avaliar e aprovar os projetos.

Para o presidente da Celesc, Tarcísio Rosa, trata-se de uma parceria importante para otimizar os recursos do Estado, agilizando o atendimento às escolas. De acordo com ele, a Celesc tem feito parcerias importantes que promovem o desenvolvimento do estado em várias áreas. São investimentos junto à indústria, junto aos municípios, juntos às secretarias. Após o mapeamento feito pela SED e pré aprovação dos padrões de entrada de energia, os estudantes dos cursos de engenharia das universidades participantes irão desenvolver os projetos elétricos. A Celesc irá, então, dar celeridade na análise dos projetos, para que a SED possa licitar as instalações e solicitar as ligações, deixando o processo mais rápido.