Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Omega Energia informou em comunicado ao mercado nesta terça-feira, 19 de julho, que assinou com a EDF Renewables memorando de entendimentos em bases não vinculantes, relacionado a potencial operação de permuta de participações societárias detidas pelas companhias nas sociedades dos ativos do Complexo Solar Pirapora e do Complexo Eólico Ventos da Bahia. De acordo com o comunicado, caso a negociação se concretize, a Omega passará a deter 100% das participações societárias dos ativos de Ventos da Bahia – incluindo as Fases 1, 2 e 3  e a EDFR passará a deter 100% das participações societárias dos ativos do Complexo Solar Pirapora, também incluindo as fases 1, 2 e 3, encerrando as joint ventures entre as duas.

O complexo solar Pirapora tem 400 MWp e fica na cidade de mesmo nome em Minas Gerais. Em dezembro de 2018 a Omega comprou 50% do empreendimento. Já o complexo eólico Ventos da Bahia, que está em operação desde 2017, tem potência de 365 MW e fica localizado no município de Mulungu do Morro e Bonito. A Omega adquiriu 50% das fases 1 e 2 em dezembro de 2020 e em julho de 2021 foi a vez da fase 3.

Segundo o memorando, não há direito ou obrigação das partes em realizar a potencial operação, sendo que isso só existirá caso elas decidam celebrar documentos definitivos e vinculantes relacionados a negociação.