Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou que está providenciando retorno imediato ao Brasil. O ministro está no Paraguai onde acompanha o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para acompanhar a posse do novo presidente do Paraguai, Santiago Peña. Em mensagem no Twitter, ele disse que acompanha as notícias da interrupção do abastecimento de energia “em alguns estados nesta manhã”.

“(…)determinei o rápido reestabelecimento dos serviços, assim como a devida apuração dos motivos que levaram à queda de energia”, afirmou na rede social. “Além disso, lidero todos os procedimentos com equipe e vinculadas”, completou.

O apagão que atinge o país desde às 08:30 horas desta terça-feira, 15 de agosto. Todos os estados e o Distrito Federal foram afetados de alguma forma. A recomposição da carga está sendo realizada.

Repercussão

As empresas do setor já se manifestam sobre o alcance do apagão em suas áreas de concessão. O grupo CPFL informou que a interrupção de fornecimento de energia elétrica que afetou diversas partes dos país impactou parte dos clientes de suas quatro distribuidoras: CPFL Paulista, Piratininga, Santa Cruz e RGE. A Isa Cteep informou, por sua vez, que todas as cargas supridas pela empresa já foram restabelecidas de maneira coordenada com o Operador Nacional do Sistema Elétrico.

A Enel informou que parte de seus clientes foram afetados. A energia foi restabelecida de forma gradual, sendo totalmente normalizada no Rio de Janeiro às 8h48m no Rio de Janeiro; em São Paulo às 9h20. No Ceará, estamos restabelecendo gradualmente a energia de acordo com a autorização do ONS.

Colaborou Mauricio Godoi, de São Paulo