Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, disse nesta quarta-feira, 16 de agosto, que até o momento não há razão que explique o apagão da terça-feira, 15. A afirmação foi dada em entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Costa ressaltou que há confiança no sistema elétrico nacional e que o ocorrido não se deve a falta de capacidade de geração, mas a um provável erro ou falha técnica.

“Falei hoje pela manhã cedo com o ministro de Minas e Energia [Alexandre Silveira]. Estamos determinados e cobrando urgência para o detalhamento das causas desse apagão. Não há razão para este apagão”, declarou o ministro.

Ele lembrou que o país já viveu outros apagões, mas por crise de geração, o que não é o caso de hoje em dia. Ele lembrou que os reservatórios de água estavam em baixa e havia mais demanda que oferta de energia. Isso levava ao colapso do sistema. E reforçou que há sobra de energia, os reservatórios estão cheios e as fontes eólica e solar estão gerando muita energia.

“Foi erro ou falha técnica”, reforçou. “Precisamos agora identificar o que aconteceu. Espero que, o mais rápido possível, consigamos dizer à sociedade”, complementou ao informar que Alexandre Silveira já solicitou investigações inclusive policiais sobre o episódio, caso não haja, por parte dos operadores do sistema, uma “resposta firme” que esclareça a todos as causas desse desligamento.

Segundo dados do ONS, na manhã de ontem a carga recuou quase 20 GW por falha na interligação Norte-Sudeste que levou ao acionamento do Erac. O apagão durou seis horas até que fosse considerado solucionado, alcançou 25 estados e o DF. O MME convocou as autoridades para uma reunião do CMSE para esta quarta-feira, em Brasília, para debater o assunto com a presença de toda a cúpula do setor.

*Com informações da Agência Brasil