Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O Tribunal de Contas da União está acompanhando todo o processo de investigação das causas do apagão do último dia 15 de agosto, e já começou a receber alguma documentação dos órgãos envolvidos na apuração, segundo a secretária de Infraestrutura de Energia Elétrica do órgão, Arlene Nascimento.

A unidade técnica do tribunal instaurou um procedimento de investigação no dia seguinte à ocorrência, para avaliar as causas e as responsabilidades pelo desligamento iniciado na LT Quixada- Fortaleza II. O evento acabou se propagando por 25 estados e o Distrito Federal, com a interrupção de 22 mil MW de carga.

A auditoria da Seinfra Elétrica prevê interlocução com a Agência Nacional de Energia Elétrica, o Ministério de Minas e Energia e o Operador Nacional do Sistema Elétrico. Os técnicos do TCU tem recebido algum material dos órgãos envolvidos, mas consideram que ainda tem muita coisa pela frente para entender e compreender o que provocou o incidente. Eles lembram que processo semelhante de acompanhamento já foi feito em outros episódios de desligamento de energia, como o do Amapá, em novembro de 2020.