Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social e o KfW IPEX-Bank, banco alemão de financiamento de projetos e exportações do grupo estatal KfW, assinaram um memorando de entendimento (MoU) para expandir sua cooperação comercial e sublinhar a intenção de cofinanciar projetos no Brasil, visando a apoio do KfW IPEX-Bank de até € 1 bilhão nos próximos cinco anos. O acordo tem foco em financiamentos com impacto ambiental positivo, bem como em projetos de transição energética, clima e proteção ambiental.

As ênfases são em setores sustentáveis, como energias renováveis, captura de carbono e frotas de ônibus eletrificados e com emissão zero, logística, digitalização, semicondutores e saneamento. A cooperação poderá ser desenvolvida em diferentes modalidades de cofinanciamento, como empréstimos, garantias e outros mecanismos financeiros. Devido ao seu mandato, o KfW IPEX-Bank priorizará oportunidades de investimento em que empresas alemãs e europeias estejam envolvidas para apoiar e promover suas atividades comerciais no Brasil.

Capacitação e pesquisa

Outro Memorando de Entendimento firmado nessa semana pelo BNDES visa a promoção de atividades de treinamento, capacitação, seminários, oficinas e fóruns, bem como pesquisas acadêmicas e trabalhos conjuntos. O foco são temas voltados ao desenvolvimento das economias brasileira e latino-americanas e do Caribe no século XXI.

A assinatura ocorreu no Chile, em evento que celebrou os 75 anos da Cepal, no qual o presidente do BNDES, Aloísio Mercadante, ministrou conferência sobre o papel dos bancos de desenvolvimento na transformação do modelo de desenvolvimento latino-americano. Segundo o executivo, “estamos vivendo uma janela histórica de oportunidade para a América Latina, na qual mudanças no padrão tecnológico industrial, a gravidade da crise climática e a polarização Ocidente x Oriente (EUA x China) abrem espaço para a América Latina se reposicionar, buscando mais interações entre os países do Sul global”.

Durante a palestra, foi anunciado o projeto de criação de um centro de formação para que gestores públicos brasileiros e latino-americanos participem de cursos e discussões que os capacitem a enfrentar os desafios do desenvolvimento em seus países. Para a coordenação das atividades de cooperação, foi instituído o Grupo de Trabalho BNDES CEPAL +70, com o intuito de refletir e discutir sobre os novos desafios para um futuro produtivo, inclusivo e sustentável.