Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

Através de uma parceria com a startup Robotictech, localizada em Juiz de Fora (MG), a Elera Renováveis está desenvolvendo um sistema baseado em Inteligência Artificial para identificar problemas nas linhas de transmissão que podem causar o rompimento ou paralisação da operação. A empresa já usa drones para fazer a inspeção das LTs, o que identifica problemas como árvores entrelaçando nos fios, casas de João de Barro ou de insetos. Mas é preciso que as imagens sejam analisadas por especialistas para detectar o problema e reportar para a operação.

O novo sistema é realizado por drones portadores de termovisores de última geração que realizam a inspeção através de voos autônomos com rotas pré-definidas e supervisionadas que fazem a avaliação da presença de vegetação e anomalias em equipamentos das torres. O sistema é baseado em machine learning, o que vai sendo aprimorado e capaz de entender outros defeitos cada vez mais rápido e de forma mais precisa. As imagens são transmitidas online para servidores em nuvem através da Inteligência Artificial efetuando comparações entre imagens temporais e já entregando as análises de forma quase que imediata. O investimento nesse projeto foi de R$ 100 mil para emissão de um primeiro protótipo e está em desenvolvimento desde março 2023.

Para o vice-presidente de Operações da Elera, Flávio Ribeiro, a Inteligência Artificial já é realidade e será cada vez mais usada nas empresas de energia. De acordo com ele, os benefícios da utilização da AI nos sistemas trazem resultados surpreendentes, desde maior eficiência operacional ao aumento de receita em função de uma maior disponibilidade energética. Antes, um defeito ou anomalia era identificada muito próxima do momento da ocorrência de uma falha no sistema. Hoje já é possível conseguir identificar de forma prematura, dias ou meses antes do evento indesejado de interrupção do sistema elétrico acontecer. Segundo o executivo, em breve a Elera terá todos os modos de falhas dos seus ativos sendo monitorados 24 horas por dia 7 dias por semana por algoritmos de predição de falhas com o uso de ML e AI.

Além dos benefícios da operação, Ribeiro aponta os ganhos para segurança e o meio ambiente. Para ele, com inspeções mais eficientes, aumenta a confiabilidade do sistema de transmissão, reduzindo a exposição de nossos profissionais em atividades de alto risco e garantindo a segurança da população e do meio ambiente de forma geral. Também há ganhos com a redução dos deslocamentos terrestres e consumo de combustível, afirma o Vice-presidente.

Segundo Mathaus Ferreira, CEO da Robotictech, as técnicas de inteligência artificial desenvolvidas pela empresa permitem o reconhecimento de problemas que até mesmo um operador treinado teria dificuldade em identificar. Além disso, o sistema demonstra uma notável precisão ao indicar a possibilidade de ocorrências futuras de eventos, o que amplia consideravelmente a capacidade de alinhamento e planejamento das equipes responsáveis pela manutenção preventiva.