Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

As variações na temperatura ao longo de setembro, provenientes do fenômeno El Niño, influenciaram os ativos mais negociados na BBCE no mês passado. Os submercados Sudeste/Centro-Oeste e Sul tiveram recordes históricos de temperaturas máximas em diversas capitais e logo depois, foram impactados por uma frente fria e como consequência foram registradas quedas bruscas de temperatura e redução da carga.

De acordo com a plataforma, essas movimentações fizeram com que o PLD saísse do piso regulatório pela primeira vez desde setembro de 2022 e levaram a energia convencional para entrega no Sudeste em setembro ao posto de ativo mais negociado em tela.

No total, segundo a BBCE, foram transacionadas 25.352 GWh, uma redução de 1,1% em relação ao mês de agosto. Além disso, foram movimentados R$ 2,15 bilhões, retração de 34,7% em relação a setembro de 2022, e retração de 2,9% em relação a agosto deste ano.

No total, foram fechados 2.081 contratos, aumento de 17,44% em relação ao mês de agosto deste ano e redução de 48,27% ao mês de setembro de 2022. O perfil de operações resultou em volume médio de 12,2 GWh.