Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A agência de classificação de riscos Fitch Ratings reafirmou os ratings corporativos da Cemig e das subsidiárias de Distribuição e Geração e Transmissão em BB na escala global e AA+ (bra) na escala Nacional, ambos com perspectiva estável. A análise reflete a sólida e diversificada base de ativos do grupo e seu perfil financeiro e bom desempenho operacional no setor elétrico brasileiro.

As perspectivas indicam que o agressivo plano de investimentos da companhia gerará fluxos de caixa livre (FCFs) negativos em R$ 1,9 bilhão em 2023 e R$ 2,7 bilhões em 2024, contemplando pagamento de dividendos de 50% do lucro líquido ao longo do horizonte.

Já na alavancagem líquida ajustada é esperado aumento para cerca de 3,0 vezes em 2026, de uma expectativa de 1,7x para 2023, como resultado do plano de aportes do fundo de dívida. O índice EBITDA/despesas com juros será pressionado, caindo para 3,5x em 2026, de 7x em 2023. A alavancagem líquida consolidada, excluindo garantias fora do balanço para investimentos não consolidados, deve continuar abaixo de 2,5x até 2026.