Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O CEO da Neoenergia, Eduardo Capelastegui, afirmou nesta quinta-feira, 26 de outubro, que a companhia não participará do próximo leilão de transmissão, marcado para dezembro. “Não iremos participar do próximo leilão, pois ele é muito focado no lote 1, de corrente contínua, onde não temos sinergias e não é estratégico para a Neoenergia. Nosso foco agora é continuar com a entrega dos projetos de transmissão”, disse.

Capelastegui ainda afirmou durante teleconferência com investidores que no leilão de transmissão de junho deste ano, a companhia saiu da B3 com a certeza de que os lances estiveram em linha com a estratégia e disciplina na alocação da capital.

A Neoenergia também pretender atacar o mercado de GD e com isso fechou uma parceria estratégica com a Comerc para se posicionar como uma empresa de soluções energéticas para os seus clientes. “Estamos muito felizes com a parceria que vai nos permitir ganhar velocidade no mercado de geração distribuída, mas sempre respeitando a disciplina de alocação de capital. Com isso começamos uma grande oportunidade de participar do processo de transição energética que nossos clientes estão querendo iniciar e este é um negócio que conhecemos bem”, destacou.

Para finalizar, ele também citou que a companhia está avançando firme no plano de rotação de ativos, concluindo a transação com a Eletrobras e a venda dos primeiros 8 lotes para GIC. Segundo o executivo, eles estão na expectativa de recebimento de oferta dos lotes de 2018 ainda para 2023.