Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O Lucro líquido consolidado da Cemig no terceiro trimestre somou R$ 1,2 bilhão, alta de 4,7% ante o mesmo período do ano passado. No acumulado do ano os ganhos somam R$ 3,9 bilhões. O resultado ebitda da empresa no trimestre alcançou pouco mais de R$ 2 bilhões, aumento de 11,8% na base trimestral. Por sua vez, a receita líquida somou R$ 9,4 bilhões, alta de 2,2% ante o período de julho a setembro de 2022.

O maior lucro foi em Distribuição no trimestre com R$ 476 milhões depois veio Geração com R$ 338,7 milhões, Comercialização R$ 177 milhões e Transmissão com R$ 87 milhões. Em gás os ganhos da Cemig holding somaram quase R$ 140 milhões.

o Ebitda trimestral por segmento ficou em R$ 836 milhões em distribuição, R$ 542 milhões em geração, R$ 246 milhões em comercialização, R$ 139 milhões em transmissão e R$ 231 milhões no segmento de gás.

O fornecimento de energia para clientes cativos somado a energia transportada para clientes livres e distribuidoras totalizou 11,85 mil GWh no trimestre, aumento de 1% em relação ao mesmo período de 2022, decorrente, principalmente, do maior consumo da classe residencial (167,9 GWh ou 6,2% a maior), em função do crescimento de 3,2% no número de clientes e de 2,8% no consumo médio.

Em relação aos índices de qualidade DEC e FEC a empresa ficou acima do limite estabelecido pela Aneel de 9,59 horas, ficou em 9,89 horas. Já a frequência está em 4,67 vezes, ante limite de 5,99 vezes. As perdas de energia ficaram dentro do nível regulatório na janela de 12 meses, atingindo 10,57%, enquanto a meta regulatória é de 11%.

Investimento chegou a R$1,6 bilhão no trimestre, sendo realizado nos nove meses R$ 3,3 bilhões, 48,6% mais que no mesmo período de 2022.A alavancagem da empresa medida pela relação entre a dívida líquida sobre o resultado ebitda ajustado ficou em 0,94x, queda de 0,02 p.p. ante o apresentado nesse mesmo período de 2022.