Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Renova Energia fechou o terceiro trimestre com prejuízo de R$ 47,9 milhões, com o valor subindo 177% sobre o prejuízo de R$ 17,3 milhões verificado no mesmo intervalo de 2022. A companhia em recuperação judicial apresentou suas demonstrações financeiras, reportando queda de 8,8%, na receita operacional líquida, que ficou em R$ 57,3 milhões, enquanto o Ebitda totalizou R$ 18,2 milhões, diminuindo 61,9% no ano.

Os custos somaram R$ 27,9 milhões, incremento de 80,5% em função da entrada em operação dos parques eólicos e encargos de uso de sistema de transmissão e seguros, nos quais as despesas foram realocadas para custos. Já as despesas angariaram R$ 11,1 milhões, conferindo uma redução de 76,7%.

A produção de energia no período apresentou recuo de 13% para 279,6 MWh. Entre os fatores estão manutenções necessárias nos equipamentos e das oscilações nos recursos naturais da região do Complexo Alto Sertão III-Fase A, além das restrições de aproximadamente de 26,8 GWh, com perdas relativas no montante de 14,7 GWh em setembro, 5,0 GWh em agosto e 7 GWh em julho e equivale a aproximadamente R$ 2,5 milhões.