Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Isa Cteep finalizou a obra de reconstrução e energizou a linha de transmissão de 345 kV Baixada Santista-Tijuco Preto C3, localizada na Serra do Mar, entre Santo André e Cubatão (SP). Com as atividades realizadas em 11 meses, a companhia renovou 9,6 km de linha de transmissão e reconstruiu 22 torres de energia. A estrutura foi construída na década de 1970 e possuía risco de erosão devido aos efeitos climáticos. O investimento previsto pela Aneel foi de R$ 45 milhões.

Com o acesso extremamente complexo ao traçado, devido à mata fechada e ao relevo sinuoso, a empresa afirma ter utilizado estratégias inovadoras, como o uso intensivo de helicópteros para a execução da obra civil, da montagem e do lançamento dos cabos, a fim de garantir a segurança dos colaboradores e minimizar ao máximo o impacto ambiental ao evitar a supressão da vegetação nativa. O ativo está localizado no Parque Estadual da Serra do Mar e próxima à Reserva Biológica Alto da Serra, ao Parque Natural Municipal das Nascentes e ao Patrimônio Tombado de Paranapiacaba, o que exigiu um cuidado ainda maior nos trabalhos.

Foram contabilizadas 400 e 300 horas de voo para o transporte de equipe e de carga, no período, o que totalizou o volume de 3 mil toneladas de materiais. Desse montante, foram 1.580 toneladas de concreto e 177 toneladas de estruturas metálicas, além de 261 toneladas de sucatas que foram removidas e destinadas a uma companhia parceira, responsável pelo correto descarte de ferro, aço e cobre.

Além dos drones e helicópteros, a operação contou com equipe in loco de biólogos e veterinários para a orientação dos técnicos em relação aos cuidados com a fauna e flora; aos trabalhadores sobre a importância das Unidades de Conservação, coleta seletiva de resíduos recicláveis gerados ao longo do projeto e uso de técnicas menos invasivas, como acesso aéreo às estruturas, priorizando a conservação da vegetação existente e reduzindo a intervenção em curso de água, como córregos e rios. Com o término da obra, ainda está prevista compensação ambiental alinhada com a Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Reforços e melhorias

No acumulado de janeiro a setembro, a empresa reporta ter aplicado R$ 784,4 milhões na renovação de seus ativos, volume 46% superior ao registrado no mesmo período de 2022, quando fez o aporte de R$ 537,6 milhões. Os aportes nos projetos são realizados com a colaboração do BNDES. Atualmente a Isa Cteep possui R$ 5 bilhões de investimentos em iniciativas já autorizados pela Aneel, a serem realizadas até 2027.

No consolidado dos nove meses, fora trocados 1.407 equipamentos antigos, ante 546 no mesmo período do ano passado, mostrando avanço de 258%. A expectativa é que sejam substituídos 1.500 itens até o final desse ano, como transformadores, disjuntores, chaves seccionadoras, sistemas de proteção e LTs. Todos possuem renovação programada ao final de sua vida útil para garantir o funcionamento adequado e evitar qualquer tipo de ocorrência indesejada.