O lucro líquido da Celesc foi de R$ 232 milhões no primeiro trimestre de 2024, um crescimento de 6,4% em relação ao mesmo período do ano passado, quando somou R$ 218,1 milhões.

No trimestre, o ebitda consolidado da companhia registrou o valor de R$ 457,5 milhões comparado aos R$ 426,1 milhões do 1T23, um acréscimo de 7,4%. Segundo a companhia, o aumento do ebitda reflete o desempenho das subisidiárias Celesc Distribuição e Celesc Geração.

A receita operacional líquida da companhia atingiu os R$ 2,6 bilhões, um aumento de 1% em relação aos R$ 2,5 bilhões apresentados no 1T23. Já a receita bruta ficou em R$ 4,1 bilhões, um crescimento de 2,9% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Em 31 de março de 2024, a dívida financeira total do Grupo Celesc atingiu R$ 3,1 bilhões, registrando aumento de 0,2%. Já a dívida líquida, no encerramento do primeiro trimestre de 2024, é de R$ 2,2 bilhões, representando acréscimo de 1,5%, decorrente, principalmente, das captações realizadas pela subsidiária Celesc Distribuição.

No 1T24, os investimentos do Grupo foram de R$ 285 milhões, uma queda de 7% comparada aos R$ 306,5 milhões, registrados no 1T23. Esses valores foram distribuídos em R$ 18,0 milhões na Geração de Energia e R$ 267,0 milhões destinados à Distribuição de Energia.