Aneel aprova reajustes tarifários de 16 cooperativas em Santa Catarina

Coopera teve o menor aumento médio, de 16,92%; maior aumento médio foi na Cersul, de 29,59%

A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou nesta terça-feira, 22 de setembro, os reajustes tarifários de 16 cooperativas que atendem às cidades do interior de Santa Catarina. A Coopera teve o menor aumento médio, de 16,92%; maior aumento médio foi na Cersul, de 29,59% (ver lista completa). As novas tarifas passam a vigorar a partir da próxima segunda-feira, 28 de setembro, para quase 150 mil unidades consumidoras.

O aumento dos encargos setoriais e dos custos com compra de energia foram os itens que mais impactaram os reajustes das cooperativas. Ao calcular os índices de reajuste, a Aneel considera a variação de custos que a empresa teve no decorrer do período de referência. A fórmula de cálculo inclui custos típicos da atividade de distribuição e outros como energia comprada de geradoras, encargos de transmissão e encargos setoriais.

A aplicação do reajuste anual e da revisão tarifária está prevista nos contratos de permissão assinados entre as cooperativas e o Governo Federal, por meio da Aneel. Os índices homologados pela agência são os limites a serem praticados pelas cooperativas.

Cooperativa – Efeito médio do reajuste
Certrel – 26,52%
Coorsel – 24,85%
Coopera – 16,92%
Cersul – 29,59%
Cermoful – 22,26%
Coopermila – 26,31%
Cerpalo – 23,26%
Cergral – 23,49%
Ceraçá – 26,87%
Cerej – 26,16%
Coopercocal – 26,65%
Cejama – 25,26%
Cerbranorte – 19,06%
Ceprag – 23,48%
Cergapa – 25,33%
Cereal Anitápolis – 28,31%

(Nota da Redação: após o fechamento da matéria, a Aneel aprovou mais um reajuste de cooperativa, somando 16 no total)