Energisa Mato Grosso vai investir R$ 212 milhões na região do Araguaia

Demanda de energia na região dobrou nos últimos anos. Distribuidora vai duplicar linha que atende a região e ampliar subestação

A Energisa Mato Grosso vai investir R$ 212 milhões na região do Araguaia nos próximos três anos. A distribuidora vai se reunir esta semana com representantes das cidades de Água Boa, Querência e Confresa para apresentar os investimentos. A demanda de energia na região nos últimos anos saltou de 57 MW para 114 MW. Do total de investimentos anunciado, R$ 93 milhões serão em linhas de alta tensão e R$ 61 milhões em subestações e R$ 58 milhões em melhoria e ampliação da rede de distribuição.

O plano de obras estruturantes inclui a duplicação de quase 300 quilômetros do linhão que atende à região, de Barra do Garças a Nova Xavantina em 2016, estendendo até Água Boa em 2017 e até Canarana em 2018; a ampliação da subestação de Querência, em 2016, com substituição do transformador atual por outro com o dobro da capacidade de transformação; a instalação de um compensador síncrono em Confresa, em 2016. Esse equipamento vai servir para regular os níveis de tensão ao longo da linha e garantir a estabilidade do sistema. Ele já foi encomendado no início deste ano mas a entrega ocorrerá no fim de 2016, devido à complexidade da produção. Um compensador pode pesar 200 toneladas e tem um custo aproximado de R$ 50 milhões. Outro invstimento virá na instalação de bancos de capacitores nas subestações de Querência e Nova Xavantina, para controle de tensão do sistema.

Além dessas obras, o crescimento econômico da região fez com que seja necessário a viabilização de um novo ponto de suprimento para transitir enerfia para as cidades. O sistema de distribuição para o Norte Araguaia é suprido apenas pela subestação Barra do Peixe, da Eletronorte, no município de Ribeirãozinho, na região sudeste do estado. Emergencialmente, o Ministério de Minas e Energia vai autorizar a instalação de uma usina térmica com 20 MW de potência em Querência, ainda em 2015. Já foi aprovado pela Empresa de Pesquisa Energética um novo ponto de suprimento no município de Canarana, por meio de uma linha de transmissão em 230 kV a partir da futura Subestação Paranatinga, integrante do sistema de escoamento da Usina Hidrelétrica Teles Pires, com previsão de entrada em operação em 2019.

Com duas fontes suprindo o sistema a partir de 2019, em Barra do Peixe e Canarana, haverá melhora significativa na qualidade, continuidade e disponibilidade do fornecimento de energia. A EPE tem estudos também para um terceiro ponto de suprimento, por meio da construção de uma subestação em Santana do Araguaia, no Pará, prevista para 2020.