Reajuste da CFLO terá efeito médio de 16,64% para consumidores

Aneel fixou também o reajuste de quatro distribuidoras do Rio Grande do Sul

A Agência Nacional de Energia Elétrica definiu em reunião nesta terça-feira, 23 de junho, o reajuste tarifário da Companhia Força e Luz do Oeste (PR). O efeito médio do reajuste será de 16,64%. Na alta tensão, o impacto será de 19,02% e na baixa tensão, de 14,75%. A distribuidora é suprida pela Copel (PR). Ela pertencia a Rede Energia e foi adquirida pela Energisa em 2014 após ficar sob intervenção da Aneel. Em 2014, o reajuste médio da CFLO foi de 32,38%. O reajuste vale a partir do próximo dia 29 de junho.

A Aneel também definiu que o reajuste médio da Eletrocar (RS) será negativo em 5,53%. Na alta tensão, o reajuste será negativo em 7,09% e na baixa tensão, negativa em 1,86%. A distribuidora tem cerca de 35 mil unidades consumidoras e as novas tarifas valem a partir do próximo dia 29 de junho. Na Hidropan (RS), o aumento médio ficou em 0,68%, com impacto na alta tensão de -0,63% e na baixa tensão de 1,76%. Na Muxfeldt (RS), o efeito médio do reajuste também será negativo em 0,58%. Na alta tensão, o aumento é de 1,18%. Os consumidores da baixa tensão terão redução de 1,92%.

Na Demei (RS), que atende a cerca de 31 mil unidades consumidoras, a nova tarifa definida pela diretoria da Aneel terá para os consumidores um efeito médio negativo de 5,70%, sendo que para os consumidores da alta tensão, ele será negativo em 2,21% e para os da baixa tensão, negativo em 6,41%. Os reajustes dessas distribuidoras também passam a vigorar a partir do próximo dia 29 de junho.