Triunfo consegue liminar para limitar GSF a 5% da garantia física da UHE Garibaldi

Empresa ainda requer o reembolso dos mais de R$ 60 milhões desde setembro de 2013 com o déficit de geração

A Triunfo Participações conseguiu por meio de sua controlada, Rio Canoas Energia, uma liminar que garante a limitação do impacto do GSF em 5% sobre o total da garantia física da UHE Garibaldi (SC, 189 MW). De acordo com o comunicado da empresa publicado no site da Comissão de Valores Mobiliários, a ordem contempla tanto o depósito de garantia exigível na data de 22 de junho, assim como a liquidação efetiva da obrigação de pagamento das diferenças na CCEE no mês subsequente.

A decisão judicial determina ainda que a Aneel e a CCEE não apliquem qualquer multa ou sanção à Rio Canoas Energia. De setembro de 2013 a abril de 2015, a Triunfo calcula em R$ 61,8 milhões o custo do déficit de geração. O GSF resultou em um corte de 20,8% da garantia física da usina. Além desse limite, a empresa ainda busca a recuperação dos desembolsos com o GSF.