Tarifas da Energisa Nova Friburgo terão aumento médio de 14,07%

Na Energisa Minas Gerais, reajuste médio será de 3,06%

O reajuste tarifário da Energisa Nova Fribrugo terá efeito médio de 14,07%. O valor foi definido em reunião da diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica nesta terça-feira, 16 de junho. Na alta tensão, o efeito para os consumidores vai ser de 16,33%. Já na baixa tensão, o impacto será de 13,47 %. Em 2014, o aumento médio foi de 15,5%. O reajuste vale a partir do próximo dia 18 de junho. A distribuidora atende a cerca de 101 mil unidades consumidoras. A distribuidora é suprida pela Ampla (RJ), o que impacta nos seus custos com energia.

Na Energisa Minas Gerais (MG), o reajuste terá um efeito médio de 3,06%. Na alta tensão, ele ficará em 3,39% e na baixa tensão, será de 2,96%. A distribuidora tem cerca de 429 mil unidades consumidoras e faturou em torno de R$ 496 milhões em 2014. O reajuste também começa a valer a partir do próximo dia 18 de junho.

Na votação do reajuste, o diretor-geral da Aneel elogiou o mix de compra de energia da distribuidora mineira e salientou que é importante que as pequenas concessionárias busquem seus próprios mercados supridores e não gravitem em torno das grandes distribuidoras próximas. Segundo ele, como o custo com compra de energia é o que mais impacta para ela, isso pode se tornar determinante na hora do reajuste.