Eletrobras contrata escritório de advocacia para investigar violações a leis anticorrupção

Foco das apurações serão as SPEs com relevância para as demonstrações financeiras e relação com construtoras citadas na "Lava Jato"

A Eletrobras informou na última quarta-feira, 10 de junho, que contratou o escritório de advocacia internacional Hogan Lovells, especializado em investigação corporativa, para avaliar a eventual existência de irregularidades que violem as leis anticorrupção dos Estados Unidos e do Brasil e o código de ética do grupo. O foco serão empreendimentos que as empresas da holding participam de forma corporativa ou, minoritariamente, através de sociedade de propósito específico.

Segundo a Eletrobras, os empreendimentos serão selecionados pelo escritório contratado, de acordo com diagnóstico a ser realizado com base em matriz de risco desenvolvida a partir da relevância dos projetos para as demonstrações financeiras e sua eventual relação comercial com construtoras citadas no âmbito das investigações da operação "Lava Jato" da Polícia Federal.

A empresa ressaltou ainda que os trabalhos das comissões internas de investigação, criadas no âmbito do programa de compliance, estão em pleno andamento.