Prysmian e AES Eletropaulo fecham contrato de R$ 30 milhões

Projeto inclui construção de 2,9 quilômetros de linha subterrânea, ligando as regiões da Vila Mariana e Ipiranga, em São Paulo

A Prysmian Brasil anunciou na última segunda-feira, 4 de dezembro, que fechou um contrato no valor de R$ 30 milhões com a AES Eletropaulo para implantação de um sistema subterrâneo de transmissão de energia na cidade de São Paulo.

O escopo do projeto inclui fornecimento de materiais, equipamentos e técnicos para realizar obras civis, montagem eletromecânica, testes e comissionamento da linha de transmissão subterrânea. A nova linha conectará a rede de energia da AES Eletropaulo à Estação Transformadora de Distribuição (ETD) Vila Mariana, de 88/13,8V, em construção no bairro da Vila Mariana, zona sul da capital paulista.

A linha subterrânea terá extensão total de aproximadamente 2,9 quilômetros de cabos de alta tensão, totalizando a quantidade de 18 mil metros de cabeamento. O sistema subterrâneo ligará a Estação de Transição Gumercindo (localizada na região do Ipiranga, próxima à Estação Ipiranga do Metrô) à ETD Vila Mariana (localizada ao lado da Estação Vila Mariana do Metrô). A conclusão da obra está prevista para outubro de 2018.

O traçado foi projetado sob a faixa de segurança do antigo Ramal Aéreo de Estação Vila Mariana 3 e 4 de 88kV e também sob vias públicas do município de São Paulo. Como o projeto tem um prazo curto de execução, a empresa atua em múltiplas frentes de trabalho, com abertura de valas convencionais e uso de equipamentos MND (método furo-direcional não destrutivo), de forma a agilizar a instalação da infraestrutura necessária para a passagem dos cabos, principalmente nas regiões de maior fluxo de tráfego e/ou maior impacto nas comunidades por onde a obra avançará.

Segundo o diretor da divisão de energia da Prysmian Brasil, João Carro Aderaldo, é possível perceber uma retomada gradual dos investimentos em energia. “Apesar do pequeno número de redes subterrâneas, acreditamos em um crescimento importante nos investimentos nesses projetos nos próximos anos”, afirmou João Carro Aderaldo.